Entrar

Esqueci minha senha

Cadastro


I SISAM debate políticas de segurança pública

Compartilhar com

Autoridades nacionais e internacionais debateram os principais problemas relacionados à segurança pública no Amazonas e na região amazônica, especialmente nas regiões da fronteira brasileira, durante o I Seminário Internacional de Segurança (Sisam).

Promovido pela Associação dos Delegados do Amazonas (Adepol-AM) nos dias 18 e 19 de agosto, o encontro resultou na Carta de Manaus, preconizando ações voltadas para a melhoria da segurança e a criação de um Centro de Estudos de Segurança da Amazônia (Cesam).

No Sisam, os entraves da segurança pública foram discutidos em quatro painéis temáticos e cinco grupos de trabalho, nos quais membros das polícias Militar, Civil e Federal sugeriram soluções aos problemas enfrentados.

As cerca de 80 propostas formuladas nos grupos de trabalho, como a Carta de Manaus, com um pacote de ações e sugestões voltadas para a melhoria da segurança pública na região, foram compiladas e serão apresentadas a autoridades competentes.

Os debates referentes ao cenário da segurança pública com ênfase na geopolítica, municipalização, comunicação e policiamento de fronteiras embasaram a elaboração de uma agenda com políticas públicas formuladas a partir das discussões e do posicionamento de pesquisadores e estudiosos da área de segurança que participaram do evento.

Na avaliação do presidente da Adepol-AM, delegado Mário Aufiero, o Seminário contribuiu de maneira concreta para a região, porque possibilitou a discussão dos problemas e a construção de políticas públicas voltadas para a segurança.

“Reunimos autoridades e gestores locais e internacionais para debater, entre outros assuntos, a segurança na fronteira. Com a experiência de pesquisadores e operadores sociais conseguimos, de maneira palpável, criar subsídios para intervir na região”, disse o delegado.

No encerramento do Seminário, 25 personalidades amazonenses, que ao longo de 2010 contribuíram de forma eficaz e relevante para a segurança pública no Amazonas, receberam a Medalha de Mérito J. Bernardo Cabral. O senador constituinte, ex-ministro e presidente do Conselho Editorial da Revista Justiça & Cidadania, Bernardo Cabral, patrono da Adepol-AM, foi homenageado dando seu nome à comenda.

Na solenidade de entrega da Medalha de Mérito, o presidente da Adepol-AM parabenizou os homenageados por seus respectivos projetos e ações voltadas à melhoria da segurança pública no Estado e na Amazônia: “É com enorme satisfação que a Adepol-AM homenageia personalidades que só têm contribuído para a segurança pública”, destacou.

Além do governador do estado, Omar Aziz, e do prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, também foram agraciados com a homenagem o secretário municipal de Infraestrutura, Américo Gorayeb; o deputado estadual Sinésio Campos; o presidente da Rede Amazônica, jornalista Phelippe Daou; o presidente do Amazon Sat, Phelippe Daou Junior; o proprietário da Net, Lisandro Bueno; o gerente do Manauara Shopping, André Luppo; a reitora da Universidade Nilton Lins, Giselle Lins; o proprietário da Jobast Produções, Jorge Bastos; o vice-presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), desembargador Jorge Chalub; o ex-secretário nacional de Segurança Pública, Ricardo Balestreri; e o vice-presidente regional da Adepol-BR, Paulo D’Almeida.

Participaram das discussões os pesquisadores Virgílio Viana, Adalberto Val, Carlos Roberto Bueno e Jorge Vanzuit; além do consultor de Polícia Urbana dos Estados Unidos da América (EUA), Richard Aborn; do superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Sérgio Fontes; da vereadora Lúcia Antony; da secretária adjunta da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Sustentável (SDS), Sila Mesquita; e dos ex-secretários nacionais de Segurança Pública e de Justiça, respectivamente, Ricardo Balestreri e Elizabeth Süssekind.