Prêmio Direitos Humanos 2014

Compartilhar com

Direitos-HumanosO Prêmio Direitos Humanos chegou ontem (10) a sua 20ª edição, organizado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). A honraria foi entregue a 21 nomes que se notabilizaram pela defesa da cidadania no Brasil, em 2014. Foram agraciadas instituições como a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR), o Coletivo Brasil de Comunicação Social (Intervozes), além de personalidades premiadas em diversas categorias.

A ministra da SDH/PR, Ideli Salvatti, destacou a premiação de dois brasileiros considerados símbolos de combate ao preconceito e luta pelos direitos humanos: o goleiro Aranha (Santos FC), que enfrentou o preconceito vindo das arquibancadas ao ser hostilizado com gritos racistas de torcedores rivais; e a estudante de arquitetura e urbanismo Mikhaila Copello, que impediu um linchamento contendo, sozinha, a fúria de dezenas de pessoas contra um homem que havia furtado um telefone celular.

A premiação coincidiu com o dia da entrega do relatório final da Comissão Nacional da Verdade. O líder sindical e político mineiro, Clodesmidt Riani, foi um dos condecorados por sua luta contra a repressão política e pelos direitos dos trabalhadores. Clodesmidt foi presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria, fundou o Comando Geral dos Trabalhadores e liderou a greve de 700 mil trabalhadores, em São Paulo. Riani também liderou o comício na Central do Brasil, que reuniu 200 mil trabalhadores, em março de 1964.

A presidente da República, Dilma Rousseff, responsável pela entrega dos prêmios junto com Ideli, agradeceu à atuação de todos os agraciados. “Me orgulha muito estar aqui para que a gente reconheça as iniciativas de brasileiras e brasileiros que diuturnamente defendem os direitos humanos. Cada uma das pessoas e instituições que receberam o prêmio têm o maior e mais profundo reconhecimento do governo brasileiro”, discursou.

Outros agraciados durante o Prêmio Direitos Humanos 2014: Marie Henriqueta Ferreira Cavalcante – Categoria Defensores de Direitos Humanos Dorothy Stang; Paulo Freire (em memória) – Categoria Educação em Direitos Humanos; Pastoral Nacional do Povo de Rua – Categoria Garantia dos Direitos da População em Situação de Rua; Maria Elizabeth Guimarães Teixeira Rocha – Categoria Garantia dos Direitos da População LGBT; Fórum Brasileiro de Segurança Pública – Categoria Segurança Pública e Direitos Humanos; Associação do Assentamento Nova Conquista – Categoria Erradicação do Trabalho Escravo; Rede Nacional Primeira Infância – Categoria Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente; Maria Cecília de Souza Minayo – Categoria Garantia dos Direitos da Pessoa Idosa; Luiz Claudio Alves Pereira – Categoria Garantia dos Direitos da Pessoa com Deficiência; Cacique Damião – Categoria Direitos dos Povos Indígenas; Emicida – Categoria Cultura e Direitos Humanos.

 

A cerimônia integra a Quinzena pelos Direitos Humanos, promovida pela SDH/PR em reconhecimento ao Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Com informações da Agência Brasil

Cor da Pele (skin)
Opções de layout
Layout patterns
Imagens de layout em caixa
header topbar
header color
header position
X