Edição

Conhecimento que transforma

10 de outubro de 2019

Compartilhe:

Vivemos um momento histórico em que a manutenção de saudáveis relações internacionais é mais importante do que nunca. Nosso país lutou – e segue lutando – para conquistar espaço na comunidade internacional. Seja no campo econômico, tecnológico, acadêmico e até mesmo em âmbito cultural. Colaborando com essa missão estão, espalhados mundo afora, brasileiros e brasileiras que, em seus respectivos campos de atuação, ajudam a divulgar nossas excelentes credenciais nos mais respeitados e diversificados fóruns de conhecimento. Não é pouco. Não é, em absoluto, algo que se possa desprezar. Antes o contrário. É um esforço, muitas vezes hercúleo, de pessoas que investem enormemente em suas pesquisas científicas e carreiras para granjear respeito não apenas para si, mas para a nação onde nasceram. Pessoas que buscam, por meio de seu trabalho, elevar os padrões da presença internacional do Brasil, buscando também o desenvolvimento nacional em distintas frentes.

Tudo isso se torna tão mais importante quando analisamos a necessidade de remover quaisquer rastros negativos, alimentados por fatos na esfera da política e das relações internacionais que possam abalar a respeitabilidade de nossa pátria, arriscando remetê-la ao simplório status de “terra inculta e de posições retrógradas” – o país do samba e do futebol e ponto final.

Por isso a importância visceral de eventos como o que realizamos em Londres, no início de setembro. Nos cinco dias de duração da segunda edição do seminário “New Trends in the Common Law”, nós, do Instituto Justiça e Cidadania, ao lado do Instituto de Estudos Jurídicos Avançados da Universidade de Londres, pudemos reunir em um mesmo espaço importantes pesquisadores e especialistas brasileiros. Muitos desses profissionais conquistaram espaço de respeito em universidades da Comunidade Europeia e outros ocupam postos de grande relevância no Poder Judiciário brasileiro. Tivemos a oportunidade de ouvir, por outro lado, as opiniões dos especialistas e acadêmicos dos Estados Unidos, Reino Unido e de toda a Comunidade Europeia. Todos eles, brasileiros e estrangeiros, são notáveis em suas áreas de atuação e dominam profundos conhecimentos sobre Direito, Economia e Tecnologia – os principais temas debatidos.   

Foram cinco dias de uma intensa troca de experiências e informações sobre o mundo jurídico internacional, em face das transformações que a Era Digital vem impondo à legislação de todos os países ao redor do mundo. Pudemos absorver, nesse rico intercâmbio de informações, uma importante atualização que certamente irá permear nossas vivências e nossos estudos de agora em diante.

Por tudo isso, temos a certeza de que nosso país conquista cada vez mais respeito perante a comunidade jurídica internacional. O que nos enche de orgulho pela oportunidade de estar à frente de um empreendimento que oportuniza esse tipo de avanço nas relações internacionais entre Brasil e demais países que estavam ali representados. Acima de tudo, esse tipo de encontro nos traz a certeza de que estamos fazendo nossa parte naquilo que consideramos fundamental nos dias de hoje: renovar, reafirmar, ampliar e consolidar as ações de relacionamento que possam contribuir para que futuro de todo o Planeta seja desenhado por condições mais justas, equilibradas e sustentáveis para todos.

Assine nossa newsletter e receba a nossa revista digital, em primeira mão, no seu e-mail

Voltar ao topo