Entrar

Esqueci minha senha

Cadastro


Troféu Dom Quixote

Reconhecimento da luta em defesa da ética

Há mais de 400 anos o escritor Miguel de Cervantes escreveu “O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de La Mancha” que acabou se tornando uma das mais importantes obras da literatura universal, a segunda mais traduzida depois da Bíblia, cuja narrativa, por seus aspectos dramáticos, cômicos, trágicos e inverossímeis, se tornou, na verdade, um hino de coragem, amor, ética, moralidade, renúncia e determinação através do sonho de um aventureiro, que tenta – através de sua dita loucura – encontrar a sublimação da vida.

A obra faz paródia dos romances de cavalaria que gozaram de imensa popularidade na época, mas que, àquela altura, já se encontravam em declínio. A história gira em torno de um ingênuo fidalgo que, depois de tanto ler aqueles livros, passa a acreditar nos feitos heróicos dos cavaleiros medievais e decide se tornar um deles.

Com o intuito de combater as injustiças do mundo e homenagear sua amada, Dulcinéia, o nobre personagem segue andante enfrentando situações perigosas sempre acompanhado de seu fiel escudeiro Sancho Pança, um ingênuo lavrador, que aceita seguir o fidalgo com a promessa de obter uma ilha só sua para governar.

Em 1999, ano da fundação da Revista Justiça & Cidadania, o seu editor, Orpheu Salles, participou, a convite do desembargador Gilberto Rego do TJERJ, de uma homenagem aos, então presidente e vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, ministros Carlos Mario Velloso e Marcos Aurélio Mello, quando fez a primeira entrega do Troféu Dom Quixote.

Surpreso com a receptividade dos agraciados, Orpheu Salles instituiu o Troféu Dom Quixote como símbolo da Revista passando a concedê-lo às personalidades que se destacam na luta em defesa da ética, da moral e dos direitos da cidadania. O Troféu Sancho Pança surgiu em seguida para homenagear as personalidades que, já tendo sido agraciados com o Troféu Dom Quixote, se mantiveram fieis aos mesmos princípios.

De acordo com Orpheu Salles a fidelidade aos princípios éticos e morais é a principal marca dos personagens, assim como também das pessoas homenageadas com os troféus.