Mobilidade digital

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

mobilidadeAplicativos para smartphone estão quebrando paradigmas no setor de transportes públicos. Cada vez mais interativos, não se limitam a informar apenas o trajeto dos ônibus, tornando-se uma verdadeira fonte de consulta sobre diferentes modais e serviços diversos.

É domingo, as ruas estão quase desertas e você espera pelo ônibus em um ponto onde não há mais ninguém. Parece que você está ali há uma eternidade! E você pensa: será que dá tempo de ir até a lanchonete ali da esquina e comprar uma água ou vou perder o próximo ônibus? Muitas pessoas já passaram por isso alguma vez na vida, mas esta situação de angústia, muito comum há poucos anos, tem tudo para ficar no passado. Ao menos nas grandes cidades brasileiras este cenário já foi modificado por uma revolução: a da informação.

Na verdade, os responsáveis por mudar a forma como nos locomovemos por meio do transporte público são os aplicativos para smartphones, que hoje são disponibilizados em diferentes configurações e funcionalidades. “Esses aplicativos causaram uma verdadeira revolução no transporte público. Em primeiro lugar pela informação em tempo real que disponibilizam. Além de o usuário poder consultar todo o seu planejamento de maneira prévia à viagem, ele tem a possibilidade de organizar melhor tempos e percursos de modo a ter uma plataforma realmente integrada”, avalia Eleonora Pazos, presidente da União Internacional dos Transportes Públicos (UITP) para a América Latina.

Com um smartphone nas mãos é possível saber, por exemplo, quais ônibus passam por aquele ponto, qual o itinerário daquela determinada linha e, mais importante, a previsão de chegada em tempo real. E não apenas dos ônibus: a mudança de paradigma está na possibilidade de combinar ônibus com outros modais que estiverem disponíveis na cidade onde este usuário vive. “Mundialmente, esses aplicativos são usados em larga escala, principalmente onde há maior oferta de intermodalidade, porque eles permitem ter uma visão geral do que é a rede de transporte disponível, com previsão em tempo real. Ou seja, dá para saber se há problemas na rede, um congestionamento maior em uma via, um acidente e assim por diante. E assim, esse usuário pode procurar alternativas para o seu caminho”, comenta Eleonora.

Vá de Ônibus

O uso de ferramentas voltadas à mobilidade urbana representou um salto de qualidade na informação que o passageiro tem à disposição. No Rio de Janeiro, a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) lançou, em junho de 2014, durante a Copa do Mundo de Futebol, o aplicativo “Vá de ônibus”, cujas funcionalidades incluem pesquisa de itinerários com abrangência estadual; dados detalhados do itinerário de cada linha do Estado do Rio de Janeiro; cálculo de rotas; localização de pontos e dos ônibus em tempo real e valores de tarifas. Ao calcular uma determinada rota, o aplicativo fornece, além das linhas de ônibus disponíveis para aquele trajeto, os pontos de interesse do usuário, com a visualização do mapa e do percurso detalhado passo a passo. É possível, ainda, localizar estações de metrô, trem e barca. Utilizado em uma das cidades que mais recebem turistas em todo o Brasil – e sede também dos Jogos Olímpicos 2016 – o aplicativo tem versões em português, espanhol e inglês.

Desde que foi lançado, o aplicativo, em conjunto com o site Vá de Ônibus atende, mais de 250 mil usuários por mês. Porém, uma vez que a Fetranspor mantém parceria com diversos outros desenvolvedores de aplicativos, que utilizam a base de dados para alimentar seus sistemas, este número deve chegar a mais de 3 milhões por mês. “O Vá de Ônibus é a plataforma de informação ao usuário mais importante do Estado do Rio de Janeiro hoje. Mas o sistema que fornece os dados para seu funcionamento iniciou há dez anos, antes até do Google e do Moovit. A ferramenta passou a disponibilizar as informações essenciais de itinerários, pontos de parada, tarifas e integrações, de todas as linhas de ônibus do Estado, além de metrô, trens e barcas, abrindo espaço para os novos players e desenvolvedores, que sempre encontraram no Vá de Ônibus a plataforma de compartilhamento de informações exatas e atualizadas do transportes público do Estado”, declara Guilherme Wilson, gerente de planejamento e controle da Fetranspor.

De acordo com ele, os muitos parceiros da Fetranspor recebem informações atualizadas do sistema de transporte público do Estado. Com eles são compartilhados todos os dados disponíveis, permitindo ao usuário escolher qual aplicativo melhor se comporta aos seus desejos e intenções de navegação e informação. “A Fetranspor entende que cabe ao usuário a escolha, não havendo nenhum conflito de interesses entre os parceiros hoje existentes, pelo contrário, somente o esforço para garantir o máximo de atualização e de informações confiáveis aos usuários do transporte público de passageiros do Estado do Rio de Janeiro”, comenta Wilson.

Quando se observam as opções, de fato, são muitos aplicativos, e nem todos estão disponíveis em todas as cidades. Para a presidente da UITP, uma tendência que parece estar surgindo entre os usuários é a preferência por aplicativos que ofereçam mais opções de informações, não apenas sobre o transporte, mas também sobre a cidade. “Outros atrativos são as ofertas de descontos e bônus em alguma loja conforme você consulta algum trajeto”, comenta.

Seja como for, o crescimento do uso de aplicativos deste tipo é uma realidade. E se depender do número de usuários com smartphones, então o futuro é promissor. É o que mostra a 27ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, realizada pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP) e divulgada em abril deste ano. Naquele mês, o País chegou a 168 milhões de smartphones em uso, um crescimento de 9% em relação a 2015, quando a base instalada era de 152 milhões de celulares inteligentes. E a expectativa é de que, nos próximos dois anos, este número chegue a 236 milhões de aparelhos em uso, um crescimento de 40%.

Além do posicionamento dos ônibus em tempo real, a versão atual do aplicativo do Vá de Ônibus traz novidades como o recurso de realidade aumentada para identificação de pontos de parada e linhas de ônibus dada a posição real do usuário na cidade.  “A Fetranspor já desenvolveu a nova versão do APP para ser lançada ainda no segundo semestre de 2016, com novas funcionalidades, maior navegação e usabilidade, além de recursos como as previsões de tempo de chegada e tempo de viagem, com base nas informações de GPS e tempo real dos veículos”, anuncia Wilson.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0
Cor da Pele (skin)
Opções de layout
Layout patterns
Imagens de layout em caixa
header topbar
header color
header position
X